"Contos de fadas são mais que verdade; não porque nos dizem que dragões existem, mas porque eles nos dizem que dragões podem ser derrotados." G. K. Chesterton

"ACID+NEON 2.0" está chegando!


ACID+NEON 2.0 é uma antologia colaborativa multimidiática inspirada no cyberpunk. Para essa nova edição, amplia seus horizontes explorando ainda mais o Futuro Próximo, amarrado a intrigas de escala nacional e global, com pitadas de romance, aventura, horror, o bom e velho noir e um toque gótico e clássico do cyberpunk, nos formatos conto, trilha sonora, arte digital e boardgame.

O lançamento da versão digital (disponibilizada gratuitamente) será no dia 01 de março e a campanha para o Financiamento Coletivo da versão física inicia na metade de março! Siga os canais do @studiocoverge para não perder nada!


Participo deste projeto com o conto Somos a resistência, que se passa em alguma favela brasileira, num ano incerto. Quando inicia-se uma política de segregação entre a grande cidade e a favela, isolando pobres por meio de uma muralha, a revolta popular provoca graves consequências tanto para os moradores isolados quanto para o resto da humanidade.

Inspirada na filmografia de Neill Blomkamp e na franquia O Exterminador do Futuro, é uma história que apresenta a gênese de eventos futuros perigosos ao mundo.


Arte do Dia #662


Com a palavra, a artista Mariana Teixeira:

Esse foi meu projeto para o concurso do Topia Art Experience 2020 | Curitiba. Eu fiquei muito insegura durante o processo, mas estou feliz por ter tentado! O Elevador Lacerda é baiano como eu. Me inspirando no sertãopunk de Gabriele Diniz (primeira escritora do gênero), Alec Silva e Alan de Sá, busquei pensar o "futuro baiano" por uma ótica não estereotipada, com os olhos de quem compreende a existência das muitas Bahias e suas múltiplas realidades, entendendo que o futurismo é também ferramenta de debate social e socioambiental. A partir deste intento, acabei também sendo inspirada pelas imagens que Jorge Amado constrói de Salvador na primeira fase de sua literatura, mais especificamente no seu romance de 1937: Capitães da areia, em que traz à tona a visão propositalmente binária de Salvador, a cidade alta das elites e a cidade baixa dos pobres como metáfora para a segregação social. Assim, e utilizando a estética retrofuturista, conceituei um futuro onde a dicotomia prevalece, evidenciando o caráter desigual da estratificação social existente na cidade de Salvador. Aqui, se por um lado a cidade alta é turística, dos coronéis e políticos, a cidade baixa é desassistencializada e marginalizada. Por isso e pela negligência do poder político no tratamento dos recursos naturais que perdura há anos, (vide o tamponamento de rios e o desmatamento desenfreado das matas ciliares, gerando enormes alagamentos na cidade) todo planejamento urbano, a arquitetura e a configuração espacial desta Salvador do futuro conta uma história de luta de classes.

“Robison é um garoto de 17 anos que vive com sua família na cidade baixa de Salvador. Nascido e criado na praia, sempre foi bom nadador. Quando inesperadamente o nível do mar se eleva e chuvas cada vez mais devastadoras atingem a cidade, ele reúne seus pertences e se junta aos que restaram nos destroços do mercado modelo enquanto esperam o visto para acessar a cidade alta e assim recomeçarem suas vidas. Os meses se passam e o abrigo se expande. Entretanto, nessa espera, o seu avô adoece e seus remédios só se encontram agora do outro lado do elevador -- no qual seu avô havia trabalhado como maquinarista quando jovem e ao qual o acesso agora é restrito. Pegando às escondidas o esquema antigo do monumento, Robison nada até o elevador e se infiltra na cidade alta pelas engrenagens, quando é forçado a desviar seu caminho do posto médico para se esconder no Palácio do Rio Branco, atual prefeitura. Lá, o garoto descobre os reais planos do governo: provocar, através do desmatamento e tamponamento de rios ocorrido ao longo das últimas décadas, uma enchente, assim forçando a desocupação nativa das terras de Salvador e então vendê-las para companhias privadas estrangeiras.”

Obras lançadas em 2019 - Parte 1: Livros e E-books

2019 foi um ano que eu escrevi muita coisa, a maioria para editais de antologias e concursos. Há contos, noveletas e algumas novelas prontos. Tem livros que só sairão no decorrer de 2020.

Então, para fazer aquele merchan pouco efetivo e deixar registrado o que foi produzido, seguem os títulos autorais e em cooperação que saíram ano passado:

A JORNADA PARA ENCONTRAR A FELICIDADE DA MAMÃE


Novela infantil que quase saiu no finalzinho de 2018, mas que em 2019 ganhou alguns corações de leitores. Publicada inicialmente em edição impressa, A Jornada para Encontrar a Felicidade da Mamãe atualmente se encontra na Amazon, em formato digital.

SINOPSE: Rube sempre foi considerada uma menina especial. Ao se tornar amiga de um ratinho bilíngue, Radolfo, um Guardião de Letras, ela aprende que os livros escondem uma magia poderosa, personagens que literalmente saltam das páginas e interagem com ela.
E mais do que isso: Sr. Coelho, seu bichinho de pelúcia, é também seu protetor, afastando estranhas criaturinhas que podem lhe dar terríveis pesadelos.
Quando a mãe de Rube perde a felicidade que deveria ter direito, a menina parte para dentro dos livros, numa jornada ao lado de Radolfo e Sr. Coelho, inicialmente seguindo o Coelho Branco, sempre com pressa e ainda constantemente atrasado, para encontrar alguém que possa devolver a felicidade perdida.
Passando pelas fábulas, trechos da primeira versão de As aventuras de Alice no subterrâneo e num belo momento do clássico O pequeno príncipe, a novela infantil A Jornada para Encontrar a Felicidade da Mamãe é uma fantástica aventura de imaginação e emoções sobre a beleza que apenas as páginas dos livros podem proporcionar.
NÚMERO DE PÁGINAS: 155 (digital)
ONDE COMPRAR: Amazon
QUANTO: R$ 2,99

A RAPOSA E A CEREJEIRA


Uma fábula sobre o amor e os cuidados para com ele. Foi um dos primeiros textos que escrevi em 2019, ficando como e-book exclusivo para a Amazon.

SINOPSE: Após ganhar uma pequena cereja, uma raposa, aconselhada por um jabuti, planta sua semente perto da toca, dando início a uma fábula sobre diferenças, amor e descaso.
NÚMERO DE PÁGINAS: 12
ONDE COMPRAR: Amazon
QUANTO: R$ 1,99

COELHOS SONHAM COM OVOS DE CHOCOLATE?


Mais um conto infantil de Rube, agora num clima de Páscoa. É um texto que iniciei anos atrás, mas somente ano passado terminei.

SINOPSE: Curiosa sobre a possibilidade dos coelhos sonharem, Rube um dia se perguntou se seus sonhos seriam com ovos de chocolate. Em busca da resposta, ela vai descobrir algo muito mais importante, uma lição que pode trazer pequenos segredos e grandes revelaç
NÚMERO DE PÁGINAS: 15
ONDE COMPRAR: Amazon
QUANTO: R$ 1,99

O CÃO NEGRO


O Cão Negro é uma novela fix-up que foi conquistando leitores... até chegar na Cartola Editora, que a publicou e a lançou na Horror Expo do ano passado. Com o acréscimo de três novos contos, foi meu segundo livro solo a aparecer em 2019. E ainda ganhou mais um brinde: segundo a Biblioteca do Terror, que anteriormente havia eleito como uma das melhores leituras de 2018, a novela alcançou a 17ª posição no ranking dos 60 melhores livros brasileiros de terror da década!

SINOPSE: Quando, em 1767, uma jovem camponesa é torturada e morta sob acusação de bruxaria, um espírito vingativo de um cão de pelos negros surge, vagando pelo mundo, através dos séculos, destruindo vidas e enlouquecendo quem cruza seu caminho.
Após gerações de vingança, mortes e loucuras, o Cão Negro se aproxima do ápice de seu complexo plano de justiça quando, em pleno século XXI, um caso surpreendente de licantropia amedronta algumas cidades do Brasil, obrigando a jovem e ambiciosa investigadora Paula a tentar desvendar os assassinatos. Logo, ela descobre haver uma forte ligação nos ataques e no aparecimento de Marcos, um homem misterioso que guarda consigo segredos perigosos e sombrios. Investigando o caso a fundo, recolhendo relatos e montando o quebra-cabeça mortal, a detetive verá sua vida envolvida por uma entidade sobrenatural capaz de grandes coisas quando determinada a cumprir sua vontade.
Será Marcos a criatura misteriosa e cruel chamada de Lobo? Qual a forte ligação entre ele, Paula e o Cão Negro? Por que ora o Cão surge como um demônio impiedoso, capaz de feitos macabros, e ora como um guardião, capaz de gestos bondosos? Quais as consequências dos acontecimentos horrendos e inexplicáveis que rondam a todos?
Parte dos mistérios está nos contos que compõem O Cão Negro, uma novela fix-up cheia de horror, suspense e adrenalina. Mas, cuidado, pois o Cão pode surgir e clamar por sua alma como parte de sua insaciável vingança!
NÚMERO DE PÁGINAS: 110
ONDE COMPRAR: Amazon * Loja da Cartola (físico)
QUANTO: R$ 39,99 (físico)

A LIVUSIA


Novela de terror com elementos nordestinos. É uma história objetiva, violenta e com toques de erotismo. Escrita a quatro mãos, em parceria com a Bruny Guedes, venceu um concurso da Constelação Editorial e foi lançada já no final de 2019.

SINOPSE: Nunca fez muita questão de se dar um nome. Se não se lembrava nem disso, era porque não era importante ter. Contentava-se com o vocabulário que os sertanejos dispunham quando ela os assombrava à beira de estradas ou se instalava temporariamente numa residência, uma casinha abandonada ou habitada por alguma miserável família. Gostava de ser chamada de livusia, embora fosse um fantasma de poucos ruídos, de modestos sustos.
A criatura sabia qual seria a reação de Maria quando recebesse a ligação avisando sobre a brutal morte do pai. A primeira sensação de sua humana preferida seria um calafrio percorrendo toda a espinha, seguido do pavor de ter que retornar à fazenda que jurou nunca mais botar os pés. A livusia, assombração traiçoeira que perseguia sua família há gerações, estaria lá, lhe esperando.
Mas Maria nem podia imaginar que outros horrores vingativos e perigosos a esperavam naquelas vastas terras.
A Livusia é uma história arrepiante e visceral, recheada de sangue e erotismo, sobre o legado familiar mais cruel já deixado em terras nordestinas.
NÚMERO DE PÁGINAS: 80 (físico)
ONDE COMPRAR: Amazon (e-book) * Loja da Constelação (físico)
QUANTO: R$ 19,90 (físico) * R$ 4,99 (e-book)

Arte do Dia #661

Faz bastante tempo que não posto ilustrações e desenhos por aqui, não é mesmo?

E retorno justamente para prestar homenagem à artista Qinni, que já apareceu por aqui logo nas primeiras postagens da série, e nos deixou tão jovem, mas sem nunca parar de fazer aquilo que amava: criar arte.

Que sua arte, portanto, seja sempre lembrada. E que ela continue a colorir o universo, onde estiver, com sua criatividade e paixão por estrelas e aquarelas.