Gêneros Literários #11: Horror Cósmico

No dia 7 de março de 1937, morria H. P. Lovecraft, um escritor que moldou os gêneros de horror e fantasia, deixando um legado inspirador e amplamente cultuado.

The End lol by Caveatscoti
Para começarmos esta postagem, conheçamos o cosmicismo, "a filosofia literária que foi desenvolvida e empregada" por Lovecraft "em sua ficção sobrenatural", que "foi o escritor de histórias de terror filosoficamente intensas que envolvem fenômenos relacionados ao ocultismo, tais como 'possessão astral' e miscigenação alienígena; os temas de sua ficção contribuíram com o passar do tempo para o desenvolvimento desta filosofia literária".

"A filosofia do cosmicismo declara que não há presença divina reconhecível, tal como um deus, e também exprime a ideia de que os seres humanos são particularmente insignificantes no esquema maior de existência intergaláctica, e que talvez não passem de uma pequena espécie projetando suas próprias idolatrias mentais ao vasto cosmos, estando eternamente susceptível à possibilidade de ser varrida da existência a qualquer momento. Esta ideia também sugeriu que a humanidade inteira não passa de criaturas que possuem exatamente a mesma relevância e significância que plantas e insetos, mas em uma luta muito maior com forças igualmente muito maiores que, dada a pequeníssima e insignificante natureza desprovida de visão do ser humano, o mesmo não reconhece. Talvez o mais proeminente tema no cosmicismo seja a completa insignificância da humanidade. Lovecraft acreditava que 'a espécie humana desaparecerá. Outras espécies aparecerão e, por sua vez, desaparecerão no lugar. O céu há de tornar-se gelado e vazio, perfurado por fraca luminosidade e semimortas estrelas, estas que, por sua vez, também hão de desaparecer. Tudo há de desaparecer. E tudo o que os seres humanos fazem é mover partículas elementares, em sua liberdade de movimento. Bem, mal, moral, sentimentos? Puras ficções vitorianas. Apenas o egotismo existe'."[Fonte]

Arte de Izzy Medrano
Como já dito, o cosmicismo nasceu com Lovecraft, assim como o horror cósmico (em inglês, conhecido como eldritch abomination, por causa da presença de criaturas alienígenas inconcebíveis, que desrespeitam as "leis naturais do universo conforme as entendemos. São grotescas zombarias da realidade além da compreensão cuja alteridade perturbadora não pode ser englobada em nenhuma língua mortal". No geral, seres humanos ficariam desorientados ou enlouqueceriam apenas a geometria ou presença alienígena. "A realidade se transforma em torno deles. Todas as regras que eles seguem estão além de nossa compreensão".).

eldritch abomination "tornou-se um dos pilares das obras de  horror e fantasia" e "a maioria vem de algum lugar além das estrelas ou antes da aurora dos tempos ou fora do nosso universo", podendo "variar de humanoide a animalesca para fisicamente impossível ou inconcebivelmente bizarra. No entanto, características físicas comuns incluem semelhanças com órgãos internos, genitália, animais com tentáculos ou corpos celestes". [Fonte, em inglês]

Portanto, o horror cósmico se vale tanto de nossa existência patética num vasto universo como também do contato com formas alienígenas e (quase sempre) enlouquecimento de mentes humanas diante do inconcebível.

Além das obras de Lovecraft e seus seguidores, pode-se encontrar ótimos exemplos nos quadrinhos e filmes protagonizados por Hellboy, criação de Mike Mignola, além dos filmes dirigidos por John Carpenter, em especial The Thing, de 1982, e In the Mouth of Madness, de 1995. Stephen King, por fim, escreveu uma ótima história com elementos de horror cósmico, The Mist, que possui uma excelente adaptação, lançada em 2007.