24 de março de 2017

Meus Escritos #2: Rube

A literatura tem o poder de moldar formas, pensamentos e vidas, seja de maneira direta ou indireta. E eu sempre quis escrever uma série de contos ou livros sobre isso, sobre o mundo dos livros, contudo muitos autores vieram antes e o fizeram com certa competência, os quais posso citar Cornelia Funke escreveu Tintenherz, livro conhecido, no Brasil, como Coração de Tinta, e suas duas sequências (há um filme baseado no primeiro livro, lançado em 2008); Alfer Medeiros deu vida à Livraria Limítrofe, uma das obras mais legais sobre o tema; e há ainda a história em quadrinhos O Inescrito, com roteiro de Mike Carey e desenhos de Peter Gross.

Então deixei de lado os contos relacionados aos Guardiões das Letras, embora já tivesse com uma história pronta e outras quatro em mente. Não havia ineditismo nem nenhum conceito inovador ou diferente o bastante para investir na ideia.

Little Empress by GingerKellyStudio
Anos depois, em 2015, numa conversa com uma namorada, surgiu Rube, uma garotinha de cinco, quase seis anos, que descobria o poder da literatura. O primeiro conto foi escrito em agosto daquele ano, como presente de aniversário para a então namorada (e mãe da personagem). Com o final do namoro, fiquei com a personagem e resolvi retomar os conceitos guardados sobre os Guardiões das Letras e explorar aos poucos temas diversos.

Os dois primeiros contos, Rube e Rube e o Leão Azul, escritos com quase um ano de diferença, é uma introdução importantíssima para uma posterior novela, que está sendo escrita aos poucos. Conhecemos a protagonista e seus amigos: um coelho de pelúcia chamado Sr. Coelho e um rato falante, Radolfo, o primeiro Guardião das Letras que a menina conhece; também somos apresentados aos pais de Rube, com ênfase na mãe, que enfrenta fortes crises depressivas.

Alguns eventos dos contos são recontados na novela, com acréscimos de informações e revelações.

As histórias posteriores acompanharão o crescimento de Rube e suas aventuras entre os livros e dentro das histórias, enquanto expande o universo literário. O plano é continuar com os contos sequenciais, mas minimamente independentes, que mostrarão temas diversos; manter o ritmo de uma novela ou noveleta por ano, com histórias mais complexas; e escrever, talvez, um romance final, com a personagem já adulta.

Paralelo a isso, virão histórias envolvendo os Guardiões das Letras.



2 comentários:

  1. Preciso conhecer a Rube. <3 Você fala tanto dela que parece que já a conheço, mas quero conhecer de verdade! :)

    ResponderExcluir