[Poema] Triste

Um dos derradeiros poemas que escrevi, numa época que a falta de vergonha ainda existia e a alma de poeta me permitia criar versos descaradamente ridículos. Fiz especialmente para uma amiga.


É uma noite tão triste,
Saudade no peito persiste,
E ela chorando sem lágrimas no olhar,
Carente de alguém pra abraçar
Naquela noite tão triste.

Ah, minha pequenina,
Sei de seus receios e anseios, doce menina,
E sei o que a faz tão triste!

Queria poder abraçá-la,
Dizer que nada irá machucá-la,
Mas eu estaria sendo um mentiroso,
Igual aos que puseram tristeza em seu rosto,
E isso seria ainda mais triste.

Apenas queria dar um abraço apertado,
Aninhar sua tristeza em meus braços,
Cantarolar até que você dormisse,
Pois em seu sonhar apenas a paz persiste,
O que é lindo, embora com toques bem tristes.

0 comentários:

Postar um comentário