"Contos de fadas são mais que verdade; não porque nos dizem que dragões existem, mas porque eles nos dizem que dragões podem ser derrotados." G. K. Chesterton

Um conto por semana #3: A mãe-da-lua

O projeto Um conto por semana consiste em escrever toda semana, durante um ano, um conto de qualquer gênero e plot com o mínimo de 2 mil palavras e o máximo recomendado de 5 mil (o que pode ser superado, como ocorreu com o primeiro conto). O importante é ter uma produção de quase (ou mais de) 50 contos em 365 dias, dos quais 12 serão publicados na Amazon durante este período e os demais ao longo do ano seguinte, após serem passados a apoiadores do vindouro Padrim.

Dito isso, vamos ao conto da semana, A mãe-da-lua.


Para quem não conhece, o bicho acima é um urutau, também conhecido como mãe-da-lua. Diz a a lenda que seu canto prenuncia morte. A ideia para o conto, que é o mais curto do projeto até o momento, com menos de 3 mil palavras, é inspirada parte nessa superstição e parte numa conversa que ouvi sobre a aparição deste animal numa escola do bairro. Na trama, uma pequena cidade do interior tem sua rotina mudada quando o pássaro pousa numa velha árvore e alguns cidadãos, de crianças a mendigo, começam a morrer das mais diversas formas.

É outro conto que não deverá constar na Amazon por tão cedo, ficando possivelmente restrito ao Padrim.



Um conto por semana #2: Zaíra

O projeto Um conto por semana consiste em escrever toda semana, durante um ano, um conto de qualquer gênero e plot com o mínimo de 2 mil palavras e o máximo recomendado de 5 mil (o que pode ser superado, como ocorreu com o primeiro conto). O importante é ter uma produção de quase (ou mais de) 50 contos em 365 dias, dos quais 12 serão publicados na Amazon durante este período e os demais ao longo do ano seguinte, após serem passados a apoiadores do vindouro Padrim.

Dito isso, vamos ao conto da semana, Zaíra.


Este foi um conto curto (quase 4 mil palavras), mas que demorou a nascer e assumir os rumos que teve; assisti a uns quatro filmes (The Last Witch Hunt, Constantine, The VVitch e Stardust, para quem quiser saber), li alguns trechos específicos de livros e revistas sobre bruxaria e ocultismo, pensando bem o que incluíria e como seria a inclusão. Na trama, acompanhamos Zaíra, uma jovem bruxa que acessa um dos planos de existência para usurpar uma criatura que pode ajudá-la a realizar um desejo, contudo as coisas não saem como esperado e algumas pequenas e surpreendentes revelações surgirão com o incidente.

Embora seja o segundo conto do projeto, é o que estará na Amazon, em dezembro.


Um conto por semana #1: A Estrela

O projeto Um conto por semana consiste em escrever toda semana, durante um ano, um conto de qualquer gênero e plot com o mínimo de 2 mil palavras e o máximo recomendado de 5 mil (o que pode ser superado, como ocorreu com o primeiro conto). O importante é ter uma produção de quase (ou mais de) 50 contos em 365 dias, dos quais 12 serão publicados na Amazon durante este período e os demais ao longo do ano seguinte, após serem passados a apoiadores do vindouro Padrim.

Dito isso, vamos ao conto da semana, A Estrela.


A premissa dele é bem simples: uma garota pede a ajuda a um imenso lobo para concluir uma longa jornada. Apenas isso. Nada mais, nada menos. Tem os conflitos até a conclusão, a história possui momentos de ação e aventura, pequenas e sutis reviravoltas. A primeira versão tem quase 6 mil palavras, e eu gostei do que escrevi. Precisei refazer tudo umas três vezes até ter certeza do tom e do que eu queria contar, então o texto inteiro passou fácil de 11 mil palavras, somando o que tem e o que apaguei.

Como o primeiro mês nem começou, não há garantias que verão esta história por agora; e ainda não me decidi se estará, em algum momento, no Padrim.