Um conto por semana #3: A mãe-da-lua

O projeto Um conto por semana consiste em escrever toda semana, durante um ano, um conto de qualquer gênero e plot com o mínimo de 2 mil palavras e o máximo recomendado de 5 mil (o que pode ser superado, como ocorreu com o primeiro conto). O importante é ter uma produção de quase (ou mais de) 50 contos em 365 dias, dos quais 12 serão publicados na Amazon durante este período e os demais ao longo do ano seguinte, após serem passados a apoiadores do vindouro Padrim.

Dito isso, vamos ao conto da semana, A mãe-da-lua.


Para quem não conhece, o bicho acima é um urutau, também conhecido como mãe-da-lua. Diz a a lenda que seu canto prenuncia morte. A ideia para o conto, que é o mais curto do projeto até o momento, com menos de 3 mil palavras, é inspirada parte nessa superstição e parte numa conversa que ouvi sobre a aparição deste animal numa escola do bairro. Na trama, uma pequena cidade do interior tem sua rotina mudada quando o pássaro pousa numa velha árvore e alguns cidadãos, de crianças a mendigo, começam a morrer das mais diversas formas.

É outro conto que não deverá constar na Amazon por tão cedo, ficando possivelmente restrito ao Padrim.