"Contos de fadas são mais que verdade; não porque nos dizem que dragões existem, mas porque eles nos dizem que dragões podem ser derrotados." G. K. Chesterton

[Spoilers] Obras minhas sobre suicídio, depressão e outros assuntos delicados

Oak's Melancholy by Radittz
Mais um ano. Mais uma temporada de 13 Reasons Why. Mais uma temporada cheia de decisões estúpidas, inconsequentes e irresponsáveis. E mais uma vez eu retorno aos debates e críticas ácidas sobre a série.

E as pessoas que defendem a série com unhas e dentes me perguntaram o que eu estou fazendo para levantar o debate, pois se eu critico, eu preciso fazer algo, preciso urgentemente fazer qualquer coisa, fazer melhor... afinal o mundo parece uma balança: se a gente é contra, critica uma coisa, somos invejosos e devemos pagar o preço fazendo algo superior ao que criticamos.

Então, seguem os spoilers de algumas obras minhas.

Anamélia, uma história que gosto bastante e me orgulho de ter escrito, trabalha, por meio de um conto de fadas que mescla fantasia e horror, uma série de alegorias sobre aborto, depressão, abuso sexual e suicídio. Uma das possíveis interpretações (pois cada leitor é livre para interpretar a seu modo) é: a protagonista é uma suicida e, em seus momentos finais, fantasia toda a longa jornada noturna, preenchendo-a com momentos que a levaram ao suicídio. Até o momento, as críticas à noveleta são bastante positivas.

Nos contos e noveletas de Paracosmos, a presença de crianças e adolescentes vítimas de algum tipo de violência ou com problemas emocionais é dominante, e em Fragilidade, por exemplo, conhecemos uma garota que se matou após uma série de eventos; na tentativa de "vingá-la", um paracósmico segue uma breve jornada fazendo um acerto de contas com algumas pessoas. Em Lembranças, um jovem precisa aprender a lidar com os fantasmas do passado... literalmente.

No primeiro volume de A Guerra dos Criativos, o protagonista é depressivo.

O conto curto Não Pode Chover o Tempo Todo é sobre um casal de jovens com depressão.

As Sombras que o Sol Revela é sobre estupro.

A Estrela Mais Distante é sobre suicídio, depressão e homofobia.

Os contos da série infantojuvenil Rube, em sua maioria, falam sobre o olhar de uma criança sobre a mãe suicida e depressiva.

E há mais obras a caminho, ampliando e explorando os temas, de acordo com o que estou aprendendo e observando ao meu redor. Sairão em seu tempo determinado, sem forçar, sem buscar chamar a atenção e, acima de tudo, com responsabilidade.

É pouco, mas é o que eu me propus a fazer como escritor.